Caótico dos Infernos – 8

Na manhã seguinte eu era imortal.

Eu fui para a escola de cabeça erguida, nada do que os outros alunos diziam me afetava. Eu tinha meus amigos, eu tinha minha mãe. Sozinha eu não estava. A maioria das pessoas diz que quando os colegas de escola descobriam que elas eram gays elas eram hostilizadas, humilhadas, excluídas. Eu não me senti nada disso. Eu poderia até estar sendo tudo isso, mas sinceramente nem vi. As pessoas me olhavam com curiosidade, gente que nunca tinha falado comigo veio me dizer qualquer coisa. Eu até aquele ano me sentia meio invisível para a maioria das pessoas, nunca fui muito extrovertida nem me destaquei em nada, mas naquela manhã estava tudo diferente. Eu preciso ser honesta aqui: Eu me senti uma celebridade. E adorei.

No recreio a Julia sentou perto de mim. Nós só estávamos conversando, ela falava alguma coisa sobre Cavaleiros do Zodíaco e eu fingia que tinha assistido quando era criança. Quando ela começou a falar de uma saga de Hades, de uns cavaleiros de ouro, de um Shaka de Virgem eu admito que me perdi um pouco, olhei pro lado e vi que quase todo mundo estava olhando para nós duas, como se esperassem que a gente se agarrasse ali mesmo. Eu queria agradar meus fãs, mas achei melhor ficar na minha.

-…Mas eu adoro o Shiryu. – ela concluiu finalmente.

-Eu também.

Seja ele quem for.

Era a última aula. Ela estava dormindo. Por alguma razão os professores nunca se importavam se ela dormisse, mas se fosse outro aluno era mandado pra coordenação. Eu ainda não sabia por quê e nem tinha me perguntado. Então de repente, não mais que de repente ele entrou na minha sala. O meu carrasco.

Ele era gestor, reitor, coordenador, ou sei lá o que da minha escola. Era ele quem mandava, isso é o que importa. Ele pediu licença ao professor e me tirou da sala. Nós precisávamos conversar. Eu morri de medo.

– Você sabe porque eu te chamei hoje, Elis?

– Acho que sim. – falei baixo.

– Por quê?

– Eu prefiro que você diga primeiro, não quero dar sugestões. – eu fico nervosa, eu falo merda.

Ele começou a me contar o que eu tinha feito. Era exatamente aquilo que eu pensava que tinha feito, só que aparentemente nós tínhamos tomados doses de tequila do corpo uma da outra, porque nunca na minha vida eu vi um beijo repercutir tanto. Eu fiquei lá, quieta enquanto ele me contava como tinha chegado aos ouvidos dele o nosso beijo. E pelo que ele falou, minha nossa, quem me dera que tivesse sido assim! Eu teria dito isso para quebrar o clima, mas quem eu quero enganar? Eu estava apavorada.

-Eu recebi ligações de pais exigindo que vocês fossem expulsas, as duas!

-Quantas?

– Muitas.

– Mais de dez?

Ele fez que sim com a cabeça. Sim, eu era uma celebridade. Hitler.

-Eu vou ser expulsa?

-Não. Elis, você sabe que essa escola é católica e exige uma certa conduta dos alunos. O bispo (Sim, a cereja do bolo é que quem mandava mesmo na minha escola era um bispo. Uma porra de um bispo. Sou ateia até hoje por causa disso.) soube do que aconteceu e vocês só não serão expulsas porque ele tem medo de uma parada gay na porta da escola se isso acontecer.

Eu não conhecia nenhum gay.

– Nós precisamos ligar para seus pais e contar o que aconteceu.

Era o que eu temia. Só ouvia a voz da minha mãe pedindo pra eu não me expor. Isso era a pior coisa que já tinha me acontecido. Meu estômago deu um nó eu não ouvi mais nada nem consegui falar.

Eu voltei para a sala e a Julia não estava mais lá, já tinha sido chamada para a forca também. O resto do dia passou por mim e eu nem vi, não conseguia pensar em nada, falar nada, comer nada. Eu queria morrer. Eu queria muito morrer.

– Eu quero ser atropelada, Paulo. – nós estávamos saindo da escola.

-Não fala besteira.

– Eu quero.

Ele não falou mais nada. Eu entrei no ônibus e fui o caminho inteiro fantasiando sobre a minha morte. E cheguei em casa viva.

Anúncios
Esse post foi publicado em Caótico dos Infernos. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Caótico dos Infernos – 8

  1. EnditwastheAnd disse:

    aaaaain, o q será q vai acontecer????? *——*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s